Make your own free website on Tripod.com

Mecânica  Respiratória: Complacência  x  Volumes  Pulmonares

Os Volumes Pulmonares Dependem da Complacência

A complacência pulmonar determina os volumes pulmonares.

 

Em laboratórios de função pulmonar do mundo inteiro, são reconhecidos 4 volumes pulmonares

VRI: Volume de Reserva Inspiratória

Máximo de ar que é possível inspirar ao fim de uma inspiração normal.

 

VC: Volume Corrente

Volume de ar mobilizado normalmente a cada ciclo respiratório.

 

VRE: Volume de Reserva Expiratória

Máximo de ar que pode ser exalado a partir da posição de repouso respiratório (fim de uma inspiração normal).

 

VR: Volume Residual

Volume de ar que permanece no pulmão ao fim de uma expiração máxima.

 

A partir desses quatro volumes fundamentais podem-se medir 4 capacidades respiratórias:

1. Capacidades Vital (CV)

2. Capacidade Inspiratória (CI)

3. Capacidade Residual Funcional (CRF)

4. Capacidade Pulmonar Total (CPT)

 

CV: É capacidade vital do pulmão completamente cheio de gás; portanto, é a somatória de 3 volumes: VRI + VC + VRE

CI: Capacidade Inspiratória, que é a soma de: VRI + VC

CRF: Capacidade Residual Funcional, somatório de: VRE + VR

CPT: Capacidade Pulmonar total, somatório de: VRI + VC + VRE + VR ou CV + VR  ou ainda CI + CRF

 

Esses volumes e capacidades pulmonares variam de indivíduo para indivíduo em função da raça, sexo e altura; em um mesmo indivíduo também varia, mas em função da idade e existência de doenças.

 

            Página Anterior                       Próxima Página                     Índice Diabetes Mellitus