Make your own free website on Tripod.com

Curso   de   Fisiopatologia  Aplicada   2003 

Entendendo o Curso de Fisiopatologia Aplicada:

 

Interdisciplinaridade,

o caminho para a integração do conhecimento

 

 

Introdução

A explosão de conhecimentos científicos, inclusive de natureza tecnológica, exige deixar de lado todo e qualquer conhecimento inerte.

 

Vivemos uma época inédita em termos de uso do tempo, e necessitamos nos adaptar rapidamente a essa realidade. Vários processos estão acelerados, como o consumo de energia, os recordes de velocidade, as coisas da Ciência. 90% de todos os cientistas que já viveram estão vivos hoje. O número de artigos publicados nas revistas científicas está dobrando a cada 6 anos. 

Para manter- se atualizado na leitura das 10 revistas mais importantes o profissional precisaria ler mais de 270 artigos por mês!

 

O profissional de saúde que se quer idealmente produzir deve manter-se permanentemente atualizado (educação permanente, não terminal, do profissional). 

 

Para isso, ele deve estar capacitado para enfrentar essa impetuosa torrente de informações. 

 

A sobrevivência profissional nesse ambiente científico exige do indivíduo tornar-se mais adaptado e capacitado do que jamais o fora no passado.

 

A não ser que o indivíduo tenha ajustado com extrema precisão sua capacidade de processar informações tendo em conta a aceleração contínua da aquisição de conhecimento humano de utilidade médica, veremos o profissional mergulhado na dinâmica própria do desequilíbrio entre a oferta extraordinária de conhecimentos e a capacidade de absorvê-los. 

 

A não-adaptação á rápida evolução do saber médico, por falta de treinamento, provoca má compreensão da realidade e inabilidade de lidar de lidar com as coisas.

 

O acadêmico, inseguro quanto aos seus rumos, assustado com a profundidade dos conhecimentos que necessita adquirir e aborrecido com uma metodologia de ensino cuja obsolescência cresce, busca um estilo ou ritmo que responda a esses anseios. 

 

Embora não exista um modo abreviado para o aprendizado da Ciência Médica, o fator tempo tem aqui uma conotação não usual. 

 

O tempo passa mais rapidamente para uns que para outros, pois cada pessoa possui sua particular percepção subjetiva do tempo. Essas "expectativas de duração" de cada evento são coisas adquiridas e são, por isso mesmo, passíveis de treinamento.

 

A compactação do curso superior é imposta pela explosão do conhecimento e pela real impossibilidade de aumentar indefinidamente o tempo de aprendizado. 

 

Há, portanto, que aumentar o ritmo do processo pedagógico, para induzir a criação de hábitos que lhe dêem condições de realizar o processamento mental de dados de forma crescente e segura , e , por outro lado, há que se selecionar cuidadosamente a massa volumosa de conhecimentos à qual o aluno deve ser exposto.

 

A consecução deste objetivo requer o desenvolvimento de uma Metodologia Didático-Pedagógica que reflita os progressos no Ensino Médico voltado à melhoria da qualidade da assistência oferecida à comunidade. 

 

Manter-se permanentemente atualizado requer aprender a aprender.

 

           Retornar à Página Anterior              Vá para a Próxima Página