Make your own free website on Tripod.com

Anatomia   Macro  e  Microscópica  do  Sistema  Respiratório

A Membrana Alvéolo-capilar

 

Desde os primeiros estudos histológicos da década de 50 que se sabe quem são os elementos componentes da membrana alvéolo-capilar:

[1] Epitélio alveolar

[2] Endotélio Capilar

[3] Espaço Intersticial

[4] Surfactante

Uma camada contínua de epitélio é encontrado em toda a superfície alveolar, cobrindo o endotélio dos capilares pulmonares. Tal epitélio só pode ser claramente visualizado por meio de microscopia eletrônica.

 

As moléculas gasosas passam através de uma chamada membrana alveolar, que representa uma interface ar-sangue. Essa membrana consiste da camada única de células epiteliais alveolares, de uma membrana basal alveolar, de um espaço intersticial contendo fibras elásticas e colágenas, e das células endoteliais dos capilares alveolares, com sua membrana basal adjacente.

 

O espaço intersticial pode ser distendido por líquido, como se dá na presença de edema pulmonar (intersticial). Existem muitos mecanismos de proteção contra edema intersticial pulmonar. Um deles é a rápida retirada de líquido desse compartimento intersticial alveolar, durante a qual fluido pode ser reabsorvido pelos capilares pulmonares ou removido pelos capilares linfáticos.

 

De fato, os pulmões possuem a mais rica rede de linfáticos, com capilares lnfáticos numa densidade maior do que a existente em qualquer outro órgão até hoje estudado.

 

 

 

Tipos Celulares Alveolares

O epitélio alveolar é composto de uma camada contínua de dois tipos celulares:

1) Pneumócitos tipo I (primários), ou células escamosas, as quais são grandes, não possuem expansões citoplasmáticas e forram cerca de 95% da superfície alveolar;

2) Pneumócitos tipo II (secundários), ou células granulosas (contém grânulos de secreção com surfactante dentro), as quais, apesar de mais numerosas que as células escamosas, ocupam cerca de 5% da superfície alveolar, em função de seu tamanho muito pequeno. Têm um aspecto cubóide. Os pneumócitos tipo II são os responsáveis pela síntese do surfactante, a substância tensioativa pulmonar.

 

 

 

O Septo Alveolar

O septo alveolar está subdividida em duas regiões básicas:

1) A porção fina do septo alveolar, dita barreira ar alveolar-sangue capilar, corresponde à metade convexa da superfície capilar, que se projeta  para dentro do alvéolo (faz saliência para dentro da câmara alveolar); essa região é responsável pelas características funcionais dos alvéolos

2) A porção espessa do septo, na qual as membranas basais alveolar e capilar estão separadas uma da outra por um espaço intersticial rico em fibras elásticas e colágenas. Essa região é responsável pelas características mecânicas dos alvéolos.

A difusão dos gases respiratórios tem lugar ao nível da porção fina do septo, enquanto que a troca de líquidos e solutos (nutrição) ocorre principalmente através da porção espessa do septo alveolar.

 

Como a área de secção transversal total das vias aéreas aumenta em gerações sucessivas, as taxas de fluxo de gás na verdade diminuem. Eventualmente, ao nível dos bronquíolos respiratórios, movimento de gás acontece principalmente por difusão, em lugar de através de movimento da coluna gasosa.

 

           Página Anterior                       Próxima Página                     Índice Diabetes Mellitus